domingo, 5 de maio de 2013

Saudade


Saudade

Como a saudade caminha
No coaração da gente
Parece uma erva daninha
Que nasce sem semear
Vem alastrando lentamente,
sempre assim,
Vai crescendo pouco a pouco
Parece nunca ter fim.

Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário