segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Criança sonhos!

Criança que conversava com os passarinhos, seguia os caminhos das formigas cortadeiras,
Corria nos gramados naturais e escondia nas moitas de bananeira.
Seus monólogos com as plantas eram constantes,elogiava,brigava reclamava com elas de tudo, de todos. Sem ouvir resposta, era o que queria.
Dividia o amplo espaço dos terreiros com as galinhas, os patos os gatos e todos os animais,
Corria em torno da horta e do chiqueiro onde os porcos se banhavam no barreiro.
No espaço grande onde a noite remoíam os bois,brincava com o rodo fazendo caminhos e entre os montes de excrementos secos dos bois passava correndo,escrevendo palavras soltas ou versos como o caminho que seguia serpenteando por entre as encostas.
Seguido pelos cães seus amigos mais próximos continuava o monologo com eles pelo trajeto sentindo a coragem por eles estarem por perto.
Cresceu!Mudou-se, criou filhos e netos hoje tenta relembrar o passado, mas não consegue, os pássaros sumiram a modernidade impera não se deita mais no banco da varanda, porque não existe, não se entende mais com as plantas,não ouve as galinhas e os cães.Sente uma saudade imensa,cai na descrença se entristece e melancolicamente descobre que para ele o mundo não é mais o mesmo.
Tudo passado, tudo esquecido, nada mais girando sobre si, só lembrança, só tristezas.
Luiz Gonzaga 02/10/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário