quinta-feira, 19 de julho de 2018


Na busca insana, pelo egoísmo de seu ego
Atropelando quem encontras no caminho
Pisoteias o amor e o carinho de quem
Inúmeras vezes por você velou teu sono
Caminhou contigo nas noites de insônia
Pisou em moitas de espinhos ferindo os pés
Mas continuou sorrindo, pois a ti honrosamente,
E para sempre prosseguiu amando.
Quantas vezes com desdém recebeu as flores
Menosprezando este ato de carinho
Como se fosse simplesmente a quem
Diariamente se obrigou a lhe ceder favores
Em troca de raros momentos de amores.
Pois, que leve sempre na lembrança,
Estes belos momentos de ternura
Que a ti honradamente ofereço
Mas lhe suplico deixe que eu beba
No cálice de teus lábios, um pouco
De amor e de veneno.
Assim por esta vida eu passarei sorrindo
Sabendo que morrerei sorvendo
De teus lábios este veneno!

Luiz\19\07\2018

sábado, 14 de julho de 2018


 OLHARES E AMOR 

Porque seus olhares, como uma flecha,
Penetra em meu peito abrindo feridas
Despertando desejos loucuras e ais?
Se entre os meus braços se esconde
Aninhada murmurando palavras
Enlaçando meu corpo cada vez mais?
Preenche os espaços colando se a mim
O calor que emana acende uma chama
Que queima e assanha os sentimentos
Que fluem sedentos desejos de amor.

Luiz
Sábado 14 de abril 2018





domingo, 30 de julho de 2017

Sem você

Não aguento mais o teu silêncio.
Ao cair da tarde não ouço mais,
Nas arvores gigantes, o teu lamento.
E aos sussurros e aos teus gemidos,
Não se ouve mais ao cair da noite
O rufar solene dos galhos, ao vento.
Já foi se o dia em que se ouvia
Nas madrugadas frias,
Ou durante o dia
 O seu cantar, a sua alegria.
Só me resta agora a ouvir distante
Os gemidos de alguém que está ausente.


Luiz/30/07/2017

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Grande amor de minha vida

No baile a banda tocava
Nos meus braços você,
Encontrava-se.
Teu corpo em meu corpo
Teus lábios nos meus.
La fora, la fora o silencio reinava.
As gotas de orvalho,
As gotas de orvalho
Nas folhas, movidas ao vento,
Hospedavam-se, banhadas
Pelos raios da lua, colorindo
Teu corpo com as pétalas caídas
No chão orvalhado.
E novamente eu voltava a sonhar.
Sonhar com você,
Sonhar com o amor maior que o mundo.
Sonhar com meu amor por você.

Luiz/13/07/2017


quinta-feira, 25 de maio de 2017

A vida passa

A borboleta voa...
A vida passa...
Os olhos não se fecham.
Buscam entre as folhagens,
Encontram. Ela parte novamente.
E entre flores e folhas se mistura.
E por entre os dedos a vida se esvai.
Já cansados os olhos procuram,
E a borboleta voa...
E a vida passa...


Luiz 25/05/2017

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Minha bela flor

Brilhas! E teu brilho intenso,
Atrai as borboletas que cá vem pousar.
Exalas um nobre perfume,
Que atrai as borboletas que cá vem pousar.

Teu brilho, teu perfume e sua beleza rara,
Atraem os meus olhos que em ti vão mirar.
Teus beijos, teus aconchegos insinuantes,
Atraem os meus lábios para os teus lábios beijar.

Tua cor,o teu cheiro e teu charme,
Teu balanço nos galhos, aos ventos,
Atraem. Faz com que o sangue
Fervilhe nas veias, o rubor nas faces
Se espalhem ,e o orvalho goteje
Em tuas folhas, como lágrimas de amor.
És como eu disse um dia a minha
Mais bela flor!


Luiz 07/04/2017